A história do handebol ao longo dos anos PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 232
PiorMelhor 
Escrito por Administrator   
Dom, 21 de Fevereiro de 2010 11:42
  • 1931 Fundação da Associação Alemã de Handball (16/03) –
    Presidente José Hollander. Primeiro Jogo Interestadual:
    Turnerschaft von 1890 de SP x Deutscher Turn und Sportverein do
    RJ, com vitória da equipe de SP.

  • 1940 O desenvolvimento do Handebol é mais visível em SP. Assim
    sendo, em 26 de fevereiro foi fundada a Federação Paulista de
    Handebol, tendo como seu 1 ° Presidente Otto Schemelling.

  • 1954 O Handebol de Salão foi oficializado quando a Federação
    Paulista de Handebol instituiu o I Torneio Aberto de Handebol, que
    foi jogado em campo improvisado ao lado do campo de futebol do
    Esporte Clube Pinheiros, campo esse demarcado com cal (40x20m e
    balizas com caibros de madeira 3x2m). Este Handebol praticado com
    7 jogadores e em um espaço menor, agradou de tal maneira que a
    Confederação Brasileira de Desportos-CBD, órgão que congregava
    os esportes amadores em âmbito nacional, criou um Departamento
    de Handebol possibilitando assim a organização de torneios e
    campeonatos brasileiros nas várias categorias masculina e feminina.

  • 1971 A efetiva difusão do Handebol em todos os Estados aconteceu
    a partir da inclusão do esporte nos III Jogos Estudantis Brasileiros-
    JEB, realizado em Belo Horizonte-MG. 1972 Inclusão do
    Handebol nos Jogos Universitários Brasileiros-
    JUB realizados em Fortaleza-CE. Nos JEBs de 1972, o Handebol
    teve a participação de aproximadamente 10 equipes femininas e
    12 masculinas.

  • 1973 IV JEBs em Maceió-AL, com 16 equipes femininas e 20
    masculinas.

  • 1973 I Campeonato Brasileiro Juvenil feminino e masculino, em
    Niterói-RJ.

  • 1974 Realiza-se a primeira disputa adulta de nível nacional.

  • 1976 Cria-se o I Campeonato Brasileiro de Handebol Masculino
    Adulto com colocações de destaque por representações do Nordeste
    do país: 1º Maranhão e 2º Paraíba.

  • 1978 O I Campeonato Brasileiro de Handebol Feminino Adulto teve
    em primeiro a seleção do Amazonas e, em segundo, a de Pernambuco,
    o que confirmou a expansão do Handebol por todo o Brasil.

  • 1979 Em primeiro de junho: fundação da Confederação Brasileira
    de Handebol–CBHb. Até esta data o Handebol Brasileiro fazia
    parte da Confederação Brasileira de Desportos - CBD. A
    desvinculação da CBD foi para atender uma determinação da nova
    legislação esportiva à época. Neste estágio, já existiam algumas
    Federações Estaduais que fizeram parte da transição e portanto
    são consideradas fundadoras da CBHb: Federação Paulista de
    Handebol; Federação de Handebol do Estado do Rio de Janeiro;
    Federação Maranhense de Handebol; Federação Pernambucana de
    Handebol; Federação Cearense de Handebol; Federação Gaúcha
    de Handebol e Federação Paraense de Desportos. Estas entidades
    e as outras que compareceram na Assembléia de Eleição no dia 22
    de agosto de 1979 no Rio de Janeiro, são também consideradas
    fundadoras a saber: Federação Paranaense de Handebol; Federação
    Mineira de Handebol; Federação Amazonense de Handebol,
    Federação Sergipana de Handebol e Federação Paraibana de
    Handebol. O fato da sigla ter o “b” minúsculo após o “H” em CBHb
    deu-se em função da Confederação Brasileira de Hipismo ser mais
    antiga e, portanto, já existir a sigla CBH já registrada no então
    Conselho Nacional de Desportos-CND.
    O primeiro Presidente da CBHb foi o Professor Jamil André de
    São Paulo, Professor de Handebol da Universidade de São Paulo-
    USP, técnico de clubes e inclusive da Seleção Brasileira. A primeira
    sede da CBHb foi na cidade de São Paulo. O segundo Presidente
    foi o Professor José Maria Teixeira, alagoano que residia no Rio de
    Janeiro e que, além de Professor da modalidade, era o Coordenador
    de Handebol nos Jogos Escolares Brasileiros. Ao se transferir para
    trabalhar na Universidade Federal de Alagoas, Professor Teixeira
    trouxe com ele a sede da CBHb para Maceió-AL.

  • 1991 As Seleções Brasileiras Masculina e Feminina, participam
    pela primeira vez dos Campeonatos Mundiais Juniores,
    respectivamente na Grécia e na França.

  • 1992 A Seleção Brasileira Masculina participa pela primeira vez
    dos Jogos Olímpicos, na edição de Barcelona.

  • 1993 As regras do Beach Handball são aprovadas em 1 de agosto
    pela IHF.

  • 1994 Realiza-se pela primeira vez a Curitiba International
    Cup em Curitiba-PR, um dos principais torneios de Handebol
    do mundo.

  • 1994 O Prof. Manoel Luiz Oliveira, Presidente da CBHb participando
    do XXV Congresso da IHF, na cidade de Amsterdã (Holanda), teve
    seu primeiro contato com as novas regras da modalidade.

  • 1995 A CBHb envia ao COB a sugestão de incluir o Beach
    Handebol no Festival Olímpico de Verão. Participaram Brasil
    (Campeão), Argentina (Vice-Campeã), Itália e Portugal.

  • 1995 A Confederação Brasileira de Handebol, realiza em Aracaju,
    o Campeonato Mundial Junior Feminino.

  • 1995 A Federação de Handebol do Rio de Janeiro realiza o I
    Campeonato Brasileiro de Beach Handball Masculino. Classificação:
    Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Distrito Federal.

  • 1996 O Brasil recebe por escolha unânime da Assembléia Geral
    da Federação Internacional de Handebol, o Troféu Hans Baumann,
    como o país que contribui de forma excepcional para o
    desenvolvimento do Handebol. Este prêmio foi entregue pela
    primeira vez em 1972. A Seleção Brasileira Masculina participa
    dos Jogos Olímpicos de Atlanta.

  • 1996 É realizado o II Campeonato Brasileiro de Beach Handball
    Masculino em Cabo Frio, Rio de Janeiro O Paraná sagrou-se campeão,
    seguido pelo Amazonas, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

  • 1996 O Beach Handebol integra o programa do Festival Olímpico
    de Verão no RJ. O título ficou com a equipe italiana; Cuba ficou
    com o vice; Brasil foi o terceiro e Canadá, o último colocado.

  • 1997 Mudanças decididas pelo Conselho IHF constituem em uma
    parte fundamental pela adaptação às regras do Handebol de Praia.
  • 1999 O atleta Bruno Souza (RJ), um dos melhores atletas
    brasileiros, transfere-se para a Alemanha.

  • 2000 A Seleção Brasileira Feminina participa pela primeira vez
    dos Jogos Olímpicos na edição de Sidney.

  • 2001 I Campeonato Mundial de Beach Handball em Akita, no
    Japão. O evento fez parte dos VI World Games. O Brasil ficou com
    a medalha de bronze tanto no masculino quanto no feminino.

  • 2003 A Confederação Brasileira de Handebol realiza o
    Campeonato Mundial de Handebol Júnior Masculino (Foz do Iguaçu–
    PR) e conquista o Título de Campeão dos Jogos Pan-Americanos
    Masculino e Feminino (República Dominicana – Santo Domingo) e
    classifica pela primeira vez as duas equipes para os Jogos Olímpicos
    de Atenas em 2004. O atleta Bruno Souza, recebe o prêmio Brasil
    Olímpico, como o melhor atleta de Handebol de 2003.

  • 2003 A Curitiba International Cup completa 10 anos de realização
    com a marca de 1081 equipes tendo participado do evento em
    3.033 jogos e assinalados 70.788 gols

  • 2004 O atleta Bruno Souza entra na relação dos 10 melhores
    jogadores do mundo, no Ranking da Federação Internacional do qual
    se escolhe o melhor atleta do ano. Neste ano, a sede da CBHb continua
    em Aracajú-SE, seguindo diretriz estabelecida a pedido do Presidente
    da entidade em sua Assembléia Geral. O terceiro e atual Presidente
    da Confederação é o Prof. Manoel Luiz Oliveira que também era
    Técnico de Escolas e Clubes, com participação em seleções Brasileiras
    como Assistente Técnico no I Campeonato Pan-Americano Adulto
    Masculino realizado na cidade do México e, como Supervisor no
    campeonato Pan-Americano realizado em Manaus-AM.
    Situação Atual O Brasil atualmente tem a hegemonia do Handebol
    no Continente Americano nas Categorias Masculinas e Femininas,
    que se confirmou com a participação nos Jogos Olímpicos de Atenas-
    2004. No nível mundial, a Categoria Feminina já se situa entre as
    melhores seleções nacionais (COB, 2002). Estas posições resultam
    do trabalho de base que se prolonga desde 1971, com a ênfase posta
    nos Jogos Estudantis Brasileiros. Porém, no estágio atual, uma
    melhor posição no cenário mundial dependerá de uma
    profissionalização dos Dirigentes, Técnicos, Atletas e Árbitros que
    atuam na modalidade. A instituição da Equipe Olímpica Permanente
    da CBHb em 2002 é um passo fundamental para se enfrentar o
    desafio de uma subida adicional na escala internacional, dado a que
    são mantidos em treinamento controlado 60 atletas das categorias
    adulta, masculina e feminina. Hoje também a CBHb cadastra 55.011
    atletas registrados, ao passo que em 2000 este quantitativo era de
    53.198 (dados de COB, 2003). Em termos mais gerais, os praticantes
    brasileiros constituem a quinta maior posição do mundo como se
    aprecia pela Tabela 1, totalizando cerca de 201.048 com vínculos em
    687 clubes e 7.774 equipes (dados da IHF, 2003). Neste números, a
    vantagem masculina não é tão significativa com ocorre em outros
    esportes de quadra, explicando em parte os bons resultados da
    categoria feminina (ver resultados gerais na Tabela 2).
    Em resumo, a profissionalização em andamento no Handebol
    brasileiro permitirá progressivamente assumir espaços na mídia e
    a obtenção de investimentos de patrocinadores, passos necessários
    a consolidar a modalidade entre as maiores do país. E neste sentido,
    os avanços atuais a destacar são:

    • O início em 1991 de participações nos Campeonatos Mundiais
    Juniores Masculino e Feminino. – O Brasil esteve representado
    em todos os Campeonatos posteriores.

    • A realização de vários Torneios Regionais de Handebol, além do
    Calendário Oficial da CBHb.

    • 27 Estados possuem Federações e estão filiadas à CBHb,
    realizando seus Calendários Estaduais.

    • A inclusão do Beach Handebol nos eventos Nacionais, tendo a
    Itajaí Handball Cup como um dos maiores eventos do País.

    • A participação e a realização de Campeonatos Sul-Americanos,
    Pan-Americanos e Mundiais nas Categorias e Base.

    • Realização dos Campeonatos Mundiais Juniores Feminino
    (Aracajú / 1995) e Masculino (Foz do Iguaçu /2003).

    • A posição de destaque obtida pelo Prof. Manoel Luiz Oliveira, hoje
    ocupando a Presidência da Federação Pan-Americana de Handebol
    e a Vice-presidência da Federação Internacional de Handebol.